Teresa Bergher: Maré – comunidade sempre ameaçada

  • Qua, 27 de Junho de 2018 10:10
  • teresa-bergher-crianca-violencia-psdbcarioca

    Morre mais uma criança

    Com o coração apertado, profundamente emocionada, prestei homenagem ao menino Marcos Vinicius, de apenas 14 anos, vítima da desastrada e desastrosa operação policial na Comunidade da Maré, à qual estou ligada por diferentes laços de afeto.

    Como presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal tenho insistido no planejamento cuidadoso das operações policiais, para que as populações, sobretudo nas áreas carentes, não se tornem as vítimas mais constantes. Basta dizer que, na própria Maré, este ano ocorre tiroteio a cada três dias e, nessas circunstâncias, inocentes como Marcos Vinicius, mesmo usando uniforme escolar, nunca estão a salvo. Situação dolorosa. Mais uma.

    Até quando teremos de conviver com essas tragédias? Quem pode responder a essa pergunta não o faz. O que, então, fazer com essas pessoas? O jeito é esperar que a Justiça se encarregue de acompanhar o inquérito já aberto e aplique rigorosa punição aos responsáveis. Cabe, ainda, registrar que, segundo depoimento de moradores, um helicóptero da Polícia realizou sucessivos vôos sobre a comunidade, disparando a esmo contra as ruas, num procedimento característico de situações de guerra aberta e, claro, absolutamente incompatíveis com operação policial em área urbana.

    Teresa Bergher: Maré – comunidade sempre ameaçada