Um acerto, por Teresa Bergher

  • Sex, 03 de Agosto de 2018 09:11
  • teresa-bergher-uma-boa-solucao

    E muitos erros.

    Na qualidade de membro da Comissão do Idoso da Câmara Municipal, não há como deixar de aplaudir a criação de facilidades, via internet (https://.carioca.rio), para que idosos, com rapidez, consigam o cartão de estacionamento que lhes permite parar em áreas públicas exclusivas ou de supermercados e shoppings. Até agora, era preciso ir pessoalmente a um dos dez postos da Prefeitura, cadastrar-se e aguardar, até meses, para que a burocracia liberasse o cartão.

    Um acerto. Entretanto, há muitos erros a serem corrigidos. Por exemplo, nas Academias da Terceira Idade, a Prefeitura só anda para trás. Quando deixei a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, em setembro do ano passado, estavam funcionando nada menos de 300 núcleos dessa importante iniciativa, na qual os idosos recebem aulas de ginástica e dança, além de desfrutar de equipamentos para exercícios em praças públicas. Sem dúvida, um poderoso instrumento para retirar os mais velhos da inércia e fazê-los movimentar-se de forma prazerosa, melhorando a saúde física e mental. Sem contar a sociabilização, adquirida nos contatos com pessoas da mesma faixa etária, não raro promovendo novas amizades e até relacionamentos mais profundos.

    Esse programa bem-sucedido enfrenta as mesmas dificuldades administrativas e gerenciais que inviabilizam outras iniciativas do mesmo valor social. Hoje, os núcleos estão reduzidos a 166, pouco mais da metade do que deixei, funcionando com os mais variados graus de precariedade, com pagamentos dos prestadores de serviço em atraso, equipamentos e más condições e até problemas de gestão. Mais: o custo desses 166 é quase equivalente ao dos 300 que há época da nossa gestão existiam. Para piorar a situação, também estão suspensos os contratos de manutenção da maioria dos equipamentos de ginástica e diferentes outras atividades, instalados em praças públicas, colocando em risco a atividade física do idoso, que ajuda a tornar sua vida melhor. Continuarei cobrando da gestão Crivella, o desempenho da qualidade de vida que a população - idosa ou não - merece receber.

    Um acerto, por Teresa Bergher