A ditadura de Nicolás Maduro, por Teresa Bergher

  • Qui, 28 de Fevereiro de 2019 20:31
  • venezuela-maduro-teresa-bergher

    Venezuela: nação esfacelada

    É de estarrecer o silêncio das organizações que se dizem defensoras dos Direitos Humanos e dos partidos da esquerda brasileira sobre o drama vivido pelo povo da Venezuela. Nosso vizinho vive colapso democrático e institucional, os venezuelanos enfrentam privações indescritíveis, tentam deixar o país em busca de um futuro melhor e o ditador Nicolás Maduro barra todo tipo de ajuda humanitária, zomba da solidariedade mundial às multidões famintas que buscam socorro nas nações vizinhas e, com o apoio de um Exército comprado a peso de muito ouro e de grupos paramilitares que desfrutam da farsa chamada bolivarianismo, fere e mata quem ousa tentar abandonar uma nação esfacelada.

    São países, entre eles o Brasil, que tentam levar socorro a seres humanos vítimas da fome e do desespero. Já há centenas de feridos, talvez mais de uma dezena de mortos. Pergunto: onde estão os shows de artistas engajados em defesa das vítimas de tanta violência? Alguém leu uma única, escassa, condenação ao regime venezuelano por parte das dezenas de ONGs que se declaram defensoras dos Direitos Humanos? O PT, que mandou sua presidente, a senhora Gleisi Hofman, prestigiar as eleições fraudadas que mantiveram Maduro no poder, ainda continua achando que a Venezuela é um país democrático? Em atenção aos seus interesses, acredito que sim.

    Refugiam-se no silêncio, enquanto a democracia é destruída. Hoje, na Venezuela; amanhã, não se sabe onde.

    Que o nosso povo, vítima de tantos desmandos e corrupção de governos passados, jamais possa retroceder e viver o horror de ditaduras, sejam elas de esquerda ou direita.

    A ditadura de Nicolás Maduro, por Teresa Bergher